Voluntária pinta alfabeto em Libras em muro de escola a pedido de professora

Gisele Bastos Sidronio de Freitas, professora do projeto integral de contra-turno da escola básica Henrique Veras, em Florianópolis, tem feito um importante trabalho para que seus alunos não ouvintes, que atualmente são três, estejam bem integrados com todos. Nos anos iniciais, todos os estudantes estão aprendendo a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e foi pensando em deixar isso mais vibrante para toda a comunidade que ela enviou sua demanda ao Quero na Escola Especial Professor, parceria com a Fundação SM:  “Pintura do alfabeto em Libras no muro da escola”.

Quero na Escola
Voluntária estuda para arte. Foto: Save The Love

A artista visual e arte-educadora Monique Cavalcanti, conhecida como Gugie, havia acabado de realizar um sonho de pintar um painel de 10 andares no centro da capital catarinense e quando viu o pedido da diretora pensou que era uma forma de “devolver o sentimento de gratidão”.

Apesar de ter algum contato com Libras por conta de um amigo surdo, Gugie nunca aprendeu o idioma e foi à escola para ser, em suas palavras, “ferramenta de transformação” e dar vida aos pensamentos de Gisele. “Os alunos começaram a interagir na hora, foi muito gratificante”, conta a artista, que levou para a pintura sua filha caçula, Cássia, de seis meses.

quero na escola
“Artista, arte-educara e mãe”, foi como Gugie se apresentou ao Quero na Escola. Foto: Save The Love

Além do Quero na Escola, Gisele procurou o grupo local “Pinta Lagoa” para colaborar com artes sobre outros temas. Sua ideia inicial era fazer ao menos um mural, no entanto, todas as demandas foram atendidas e várias paredes pintadas. No dia da ação, a professora se dividia entre acompanhar as pinturas que aconteciam na quadra, cuidar da pequena ajudante de seis meses e apoiar uma gincana que acontecia em paralelo.

Ela, que achava que talvez não conseguiria a pintura da língua de sinais por saber que o Quero na Escola atua a partir de São Paulo, ficou surpresa pela equipe ter entrado em contato rapidamente. “Eu rezei pra não chover no dia dessas pinturas. Queria fazer a interação entre os alunos, porque até o 5º ano as crianças têm aulas de libras. E os grandes queriam também. Em apenas três aulas, eles já aprenderam o alfabeto inteiro e ficam conversando entre eles”. Ao final do dia, os alunos já imitavam os sinais desenhados no muro, pedido feito pela professora.

Professora Gisele e artista Gugie falam com a mão na foto o que se traduz como “com amor”. Foto: Save The Love

Terminado o trabalho, Gisela e Gugie posaram juntas para uma foto que fala em Libras e a tradução para a Língua Portuguesa é “com amor”. “Durante a semana ouvi inúmeros elogios de alunos e pais. Estamos gratos por este presente em forma de arte”, concluiu.

queronaescola.com.br
Escola Básica Henrique Veras após ação de grafite. Foto: Save The Love

Veja outras ações realizadas pelo Quero na Escola Especial Professor em 2019