Xenofobia é abordada em escola com mais da metade de alunos imigrantes

Os levantamentos mais recentes mostram que mais de 50% dos estudantes da Escola Estadual Padre Anchieta são imigrantes, principalmente bolivianos. Situada no bairro do Brás, na capital paulista, a escola convive todos os dias com um problema que cresceu nos últimos tempos com o aumento da imigração para o Brasil: a Xenofobia.

Victor Gonzales Linares, tradutor peruano, topou o desafio de conversar com uma turma da escola sobre a questão. Sem fugir da sua área de atuação, ele focou a conversa na literatura. Victor é um dos fundadores do projeto Ecos Latinos, que pretende aproximar do Brasil a literatura latino-americana produzida no Peru, Paraguai, Equador e na Bolívia, atrás de Oficinas Literárias e Saraus Artísticos-poéticos.

A Padre Anchieta já havia recebido atividades de Homofobia e Feminismo. Para ver todos os pedidos de lá, clique aqui e nos ajude a encontrar voluntários.

É estudante da rede pública e quer levar algo diferente para sua escola? É só pedir em www.queronaescola.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s