Novas histórias escritas coletivamente

Mais histórias, mais uma voluntária envolvida com a educação pública, mais alunos se sentindo prestigiados e encantados com o poder da literatura. Esse foi o saldo da primeira oficina de contação de história de 2016 promovida pelo Quero na Escola na Escola Estadual José Cândido de Souza.

Na tarde desta quarta-feira, Thais Giubelli foi até o colégio e adorou a experiência. “Foi muito bacana. Eles acompanharam tudo, prestaram atenção, umas graças.”

Com os professores apoiando a ideia, a atividade lúdica acabou sendo incluída no currículo que se trabalha no dia a dia. “A professora avisou que iria passar uma atividade em sala de aula relacionada as histórias que contei”, disse Thais, mais um exemplo de como a conexão entre sociedade e escolas pode promover a construção de aprendizados de maneira significativa.

No ano passado, três voluntárias contaram histórias na mesma escola. Esta semana, outra aluna da mesma unidade fez um pedido diferente: acrobacia em tecido.

O Quero na Escola recebe pedidos de estudantes de escolas públicas de qualquer parte do País sobre o que gostariam de aprender além do currículo obrigatório. Quem quiser ajudar, basta escolher um assunto solicitado e se cadastrar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s