Chegou a vez dos professores se inscreverem na Restaura Natureza

Está aberta a Segunda Fase da Restaura Natureza – Olimpíada Brasileira de Restauração de Ecossistemas, competição colaborativa escolar do WWF-Brasil organizada pela Quero na Escola, alinhada à Década da ONU da Restauração de Ecossistemas (2021-2030) 

A partir desta segunda-feira, 21 de fevereiro, a 1ª Olimpíada Brasileira de Restauração de Ecossistemas – Restaura Natureza, está aberta a professores. Nas últimas semanas, estudantes começaram a testar seus conhecimentos em nove assuntos relacionados ao tema. Agora, os professores devem se cadastrar para validar os cadastros dos alunos que, com isso, poderão seguir na competição.

A Primeira Fase da Restaura Natureza consiste em testes online que acumulam pontos. Estudantes de 7º, 8º e 9º ano do Ensino Fundamental, devidamente validados por um professor ou professora da escola, poderão reunir estes pontos em grupos de até 5 alunos e passar a fase final, em que deverão fazer uma ação de Restauração de Ecossistemas em seus contextos e territórios. Haverá vencedores segundo critérios da Comissão Julgadora e Votação Popular.

A Restaura Natureza também ganhou um embaixador famoso: Chico Bento, da Turma da Mônica vai convidar os jovens a participar. Em uma parceria entre WWF-Brasil e Maurício de Souza Produções, o carismático personagem irá divulgar a Restaura Natureza em materiais ricamente ilustrados como tirinhas e cartilhas. “Chico Bento representa a harmonia entre as pessoas e a natureza, por isso reforça o apoio a esse importante projeto educacional. Suas histórias já trazem uma mensagem de cuidados com o meio ambiente e agora vão avançar para o tema da restauração”, diz Mônica Sousa, diretora-executiva da Maurício de Souza Produções. 

A olimpíada foi construída para ser lúdica e educativa. Foram consideradas as demandas da comunidade escolar e a expectativa é de que projetos surjam em diferentes biomas e usando estratégias diversas como tecnologia, política, comunicação e técnicas de restauração de ecossistemas.

No site, os estudantes encontram 20 planos de ação para inspirá-los a colocar a “mão na terra” e agir positivamente em questões urgentes como crise climática.

Os professores logados encontrarão uma forma de convidar seus estudantes a participarem. O contrário também é válido: os alunos podem chamar professores para se inscreverem como orientadores. A primeira fase, de acumulo de pontos online vai até 16 de março. Participem!

Quero na Escola lança com WWF-Brasil a primeira edição da Restaura Natureza

Olimpíada Brasileira de Ecossistemas será competição colaborativa estudantil e começa nesta sexta


Depois de dois anos de pandemia, é hora de enfrentar outro problema global: já não basta conservar o planeta, vai ser preciso restaurar ecossistemas. Para este desafio enorme e diverso, o WWF-Brasil e a Quero na Escola lançam neste dia 26 de janeiro a 1ª edição da Restaura Natureza – Olimpíada Brasileira de Restauração de Ecossistemas, uma competição colaborativa que parte das comunidades escolares para criar soluções, campanhas e ações tão diversas quanto as escolas do Brasil.

Clique aqui para participar da Restaura Natureza

A iniciativa é focada em estudantes do 7º ao 9º ano do Ensino Fundamental. A primeira fase é individual e online, com quizzes para os usuários testarem seus conhecimentos e perceberem como a restauração de ecossistemas vai muito além de plantar e envolve hábitos do cotidiano. Os participantes acumulam pontos com os testes e com o engajamento de amigos. Quem quiser concorrer na fase final terá que ir além e colocar a mão na massa – ou na terra.

“A restauração de ecossistemas é urgente e necessária. E ampliar processos integrados de regeneração natural é uma prioridade no combate à degradação da natureza e enfrentamos a crise climática”, afirma Thiago Belote, líder de restauração do WWF-Brasil. “É preciso restaurar a natureza e a nossa relação com ela. A Restaura Natureza nasce porque reconhecemos a importância da comunidade escolar como ponto de partida para a mudança da relação da sociedade com a natureza”, diz Gabriela Yamaguchi, diretora de Engajamento do WWF-Brasil. 

A segunda fase será aberta em 21 de fevereiro, quando os professores validarão as informações de seus estudantes e serão responsáveis pela formação de grupos de suas escolas públicas ou privadas. Estes grupos poderão fazer ações locais envolvendo plantio, tecnologia, engajamento ou o que mais a criatividade dos estudantes permitir. A Restaura Natureza traz 20 planos de ação para inspirar os jovens e a equipe do Quero na Escola estará a postos para dúvidas.

Estas ações poderão ser de plantio, uso de tecnologia, incidência política, campanhas de engajamento ou outras formas que a criatividade dos grupos permitirem. Todos os grupos que enviarem um relato de suas ações serão finalistas e concorrerão em duas categorias: Avaliação da Comissão Julgadora e Voto Popular, que valerão prêmios. 

No desenvolvimento da Restaura Natureza em 2021, foram consideradas as demandas da comunidade escolar, identificadas em um processo de escuta realizado pela Quero na Escola. “Ficou evidente que os professores sentem falta de um caminho para valorização do coletivo e das questões sociais. A Restaura Natura é esta ação que coloca a comunidade escolar no centro de um desafio urgente e positivo e, ao mesmo tempo, foi construída de forma híbrida e lúdica, para que ocorra mesmo durante a pandemia”, afirma Cinthia Rodrigues, cocriadora da Quero na Escola.

“A Restaura Natureza reconhece a complexidade de cada território e ambiente do Brasil. Aprendemos coletivamente com vários parceiras e parceiros que precisamos agir acolhendo a diversidade e fortalecendo as soluções locais. Em cada lugar, em cada cidadã e cidadão, uma ideia pode nascer diferente. Por isso o projeto começa agora, mas espera ampliar parcerias e identificar complementariedades com outras iniciativas, organizações, coletivos e atores da sociedade”, explica Gabriela Yamaguchi, do WWF-Brasil.